Crônica: A máscara

14:58


Me perdoe se você entender errado, mas o sofrimento é grande. Tento reprimir, me faço de forte, passando boa parte do tempo me desligando dos meus pensamentos. O dia todo é assim, uma garota forte, aparentemente feliz. Porém minha sincera seriedade tenta botar toda a máscara a perder.Momentaneamente minha mente e meus sentimentos tentam me dominar, e trazem incríveis lembranças vividas. Mas novamente ajeito a máscara. Quase que ela caia...

Quando à noite chega eu vou para meu quarto, e tranco a porta, podendo assim ficar sozinha. E percebo que não adiantam máscaras. A música me faz companhia e a imaginação permite você aqui comigo. Suas palavras e sua presença são tão doces oh amor, maior doçura deste mundo só encontro em teus beijos.

Repentinamente o passado e o presente se juntam, acho que vou enlouquecer. E a cada dia que passa as coisas só pioram, tenho tanto para te dizer, mas a distância me silenciou, sufocou e arrasou.

Meu coração se encontra aflito. O medo vem sobre mim. E penso que me sentiria mais segura com suas palavras tentando me tranquilizar. Quero te encontrar o mais rápido o possível; saborear seus beijos, acariciar seus cabelos, me refugiar em seus braços. Mas a máscara ainda não pode ser removida... Não antes que eu te encontre novamente.

Posts relacionados

0 comentários