Crônica: Um novo capítulo

23:09


A insônia me consome, e minha mente começa a voltar ao passado. Recordo-me de tantas coisas, desde os  nossos momentos em grupo que tínhamos crises de riso até os momentos a sós. Quando chegava na esquina que nos despedíamos, você me abraçava e eu sentia vontade de te beijar. E quando você me soltava e ia embora minha mente se enchia de ''e se''s. Imaginava que louco poder sentir teus lábios e o calor do teu corpo, mas uma garota como eu poderia ter chances com você? Para mim concretizar este meu secreto desejo era totalmente impossível.

Cada um de nós enxergava o outro como algo inalcançável, quando na verdade nós dois imaginávamos o quão saborosos eram os lábios do outro. Mas continuava ali, apenas na imaginação, sem nem ao menos pronunciar uma sílaba sobre isto.

O tempo foi passando, e eu me encontrava nos braços de outro, sem nem ter conhecimento de que você estava ali murmurando, por nunca ter tido coragem de dizer o quanto queria provar dos meus beijos.          

Novamente o silêncio se manteve. Mas não demorou muito para que os gritos começassem. Eles começaram quase como um sussurro, nos dando conta de que tínhamos perdido um ao outro. Demorou um tempo para se altearem os gritos, mas quando percebemos a gritaria que se encontrava dentro de nós imediatamente agimos. Eu decidi me libertar dos braços de quem não me valorizava, e você me acolheu em seu braços. Mas não pense que a gritaria cessou. Ela só estava começando. Contudo, preferimos ficar surdos. E entrar num mundo totalmente nosso, um novo mundo, cheio de revelações sobre nós, revelações nunca antes imaginadas.

E assim iniciamos nossa aventura, onde o dia não tem fim e o amanhã não importa. E pensar que eu estava me aprisionando, esquecendo que eu poderia morrer amanhã e ter vivido tão poucas coisas, apesar de serem poucas eram significativas, mas não era o suficiente.

Chega um momento na vida em que você tem que queimar todos os capítulos de comodismo e medos da vida, e reescrever uma novo capítulo, não deixando apenas no papel, mas vivendo-o intensamente. E decidi iniciar esse capítulo ao teu lado. O começo de um novo capítulo de muitos outros. Porque a história só acaba, no último suspiro.

Posts relacionados

0 comentários