Crônica: Perdoe-me

20:26


Ah, esse mal que me aflige todos os dias, não sai da minha cabeça, às vezes acho que é paranoia, mas tenho minhas dúvidas... dúvidas cruéis. Já faz um tempo que vivemos nessa relação incerta e sinceramente não sei se devo continuar, mas minh'alma grita a cada minuto que passo longe de você, e quando você está por perto meu coração não reduz a velocidade. E o medo me persegue a cada instante, acho que medo de te perder, por isso não se aborreça comigo amor por eu ter dúvidas sobre esse seu amor, não tira da minha pessoa o meu amor por você. Afinal, acho que ainda não caiu a ficha, não entrou na minha realidade, que alguém me ama do jeito que eu sempre sonhei.

Sei que já te falei, mas repito: eu te amo; mesmo tendo esse jeito meio tsundere, mesmo tendo medo de demonstrar, é que você se tornou tão especial para mim que já não sei mais como agir. Por isso me perdoe por todas as brigas bobas e sem necessidade que mais pareciam guerras entre nós, mesmo chateada com seus erros, eu sei que também tenho os meus.

Às vezes acho que você merecia alguém melhor, alguém que te desse mais atenção, alguém que não te machuque como eu te machuco mesmo sem intenção, alguém que cuidasse melhor de você. De agora em diante eu te prometo, te juro, que farei o meu melhor por você, porque você é o meu mundo, não um dos meus mundos, então meu amor, esquecerei todas as dúvidas, todos os medos, todos os meus anseios e todas as minha paranoias... esquecerei tudo por você.


Posts relacionados

0 comentários