Resenha: A Sombra do Vento

14:06


Páginas: 400
Autor: Carlos Ruiz Zafón

Pouco antes do décimo primeiro aniversário de Daniel Sempere, seu pai presenteou-o com uma visita inesquecível ao Cemitério dos Livros Esquecidos. Neste lugar misterioso e encantador, Daniel encontra um exemplar, que dizem ser o último, de "A Sombra do Vento", livro escrito pelo enigmático Julián Carax. Para Daniel, a última memória do rosto de sua falecida mãe ficou no passado junto com a lembrança daquela madruga, mas o grande ponto de interrogação sobre aquele livro e quem o escreveu perseguiu o garoto por toda sua juventude. Ninguém consegue explicar porque todos os livros de Carax foram queimados ou chegaram muito perto disso, ou o que realmente aconteceu ao autor, apenas se sabe que o passado não muda nunca, mas o futuro, principalmente daqueles que Daniel ama, pode se alterar drasticamente e as consequências podem ser terríveis à medida que ele se aprofunda procurando preencher as lacunas naquela história.

Com personagens apaixonantes e uma narrativa eletrizante, A Sombra do Vento é um mistério sedutor que não permite os leitores não se apaixonarem por ele. É bastante difícil se desligar do livro, até porque ele é como um quebra-cabeça: quanto mais se lê, mais se junta peças, e ainda é preciso aprender onde encaixa-las. Você não sabe o que esperar dos personagens e muitas coisas ocorrem quando você menos espera, dando reviravoltas na história até não dá mais para imaginar nada. Não se podem nem chegar perto de acerta como é o final e é claro que não vou dizer, mas posso garantir que é decepcionante. Não porque ele não é fantástico, porque é realmente bom, o problema sou eu mesmo que sempre fico triste quando termino um livro bom. Essa é sempre a a parte decepcionante. Talvez a única coisa que me incomodou um pouco no livro foi algo inevitável considerando a época da história: o uso de algumas palavras complicadas, o que na verdade não é um problema, mas me deixava um pouco confusa às vezes. Apesar disso foi bastante interessante conhecer Barcelona nos anos 40 e os personagens fictícios dela. Recomendo bastante, assim como o outro livro que comentei do mesmo autor, Marina
Alguém ficou curioso pra ler? 


Posts relacionados

0 comentários