Crônica: Não faz sentido

22:56


Sabe quando você odeia uma pessoa só porque ela está perto de alguém e você não? É um ódio meio sem razão por causa de um sentimento meio sem nexo. Isso de paixão é meio sem nexo mesmo. Especialmente para mim, que nunca fiz sentido. Meus pensamentos também não, do coração nem se fala. Não consigo entender por que ele só escolhe o que o faz sofrer. E eu ainda me engano negando o que ele grita, sufoco tudo enquanto explode dentro de mim. Juro de pé junto que nada do que eu sinto é verdade, não é nada de mais. Tanto faz se sempre que nossos olhares se encontram, eu desvio. Não sem antes procurar algo lá dentro e só encontrar o vazio, e mesmo assim continuar repetindo o processo. Não sinto nada por você. Não importa se sem querer meus pensamentos vagam pro teu sorriso. Ou se eu passo horas lendo seus perfis na internet. Nem se eu seria capaz de decorar seu CPF. Ou não. Parece um pouco insano, eu sei, mas depois que eu finalmente admitir, posso dizer que é só paixão. Mas eu não assumo. Simplesmente porque eu sei que no final dessa história toda, tudo vai acabar como nas outras vezes. Alguém quebrando a cara, eu, é claro. Porque se não tenho coragem nem de admitir pra mim mesma que eu meio gosto de você, não conseguirei criar vergonha na cara, ou perder, sei lá, e parar de te olhar de longe, apenas. Eu devia te olhar no olhos ao invés de desviar, lutar para ser o motivo do seu sorriso e não só guardar em pensamentos os sorrisos que outras pessoas te deram, devia fazer parte da sua vida e não só acompanha-la. Devia ser mais sincera, não com os outros, mas comigo. Mas sou uma covarde mesmo. Fraca, talvez. Ou não, só cansada de tanto ver as coisas darem errado. Não sei, isso de sentir é tão confuso. Mas quem sabe, se você me ajudasse, eu achasse um sentido nisso tudo. 

Posts relacionados

0 comentários