Crônica: She knows

11:27

O sol já estava pra nascer e ela ainda não havia sequer tentado ir dormir. Não podia. Estava com medo de perder a lembrança. Teria sido mesmo real? Acontecera realmente? Ela passava e repassava em sua mente cada pequeno detalhe da noite. Cada olhar, cada toque, cada beijo… Foi como nos romances que ela lera na infância. A música lenta tocava ao fundo. A cintura dela envolta pelos braços dele, enquanto os dela envolviam seu pescoço, os dois garantindo que a distância entre eles fosse mínima. E foi. A intensidade do sentimento era perceptível de longe, mas o que realmente acontecia ali só eles sabiam. O olhar dele pedia mais; mais beijos, mais carinho, mais dela. Ela, encantada, ficava feliz em ceder. As luzes estavam baixas, e involuntariamente eles balançavam ao som da melodia. Esquerda, direita, esquerda, direita… estavam quase fora da pista quando mais um beijo aconteceu. As pessoas passavam e mexiam com eles, mas eles mal notavam. Eles mal notavam o mundo além deles, de modo geral. Eram ele, ela e mais nada. Agora, sentada em frente a janela do quarto, observando mais um nascer do sol, e lembrando de cada detalhe, ela tinha certeza de tudo. Ela sentia. Ela sabia. Ela o amava.


Posts relacionados

0 comentários