Três meses do início da eternidade

20:12


Às vezes a velocidade com que o tempo passa me impressiona. Uma única semana tem 168 horas, o que dá... cerca de 10080 minutos! Uma semana. Quatro semanas por mês. Doze semanas em três meses. Noventa dias. E passa voando. Eu me lembro do primeiro dia... Tem certeza que não foi ontem? As quatro palavras ainda estão claras na minha memória, e se eu me esforçar bem pouquinho sinto que sou capaz de ouvir a pergunta outra vez. De viver tudo outra vez. Cada detalhe vivo na memória, e revivido dia após dia. Do teu lado. Eu ainda fico meio besta em ver como tudo mudou, como você fez tudo mudar.  Me mudou, cuidou e protegeu. Aceitou cada detalhe irritante da minha personalidade meio coisada, ouviu cada piada sem graça, e aturou absolutamente todo tipo de provocação infantil que eu fazia pra te tirar do sério. Era meio que um teste, sabe? Você é todo irritadinho, eu queria ver até onde você iria com seus próprios limites pra que a gente não brigasse. E, com todo o perdão da expressão, puta que pariu, você surpreendeu todo mundo - principalmente eu. O suficiente pra me dar confiança o bastante pra me deixar levar. Esquecer dos planos concretos, e aproveitar cada momento. Cada momento contigo. Confiança o suficiente para que eu parasse de esconder as minhas crises, os meus medos, meus demônios internos. Confiança o suficiente para que eu deixasse você saber desses problemas todos. Saber de mim. Por dentro e por fora. Saber de tudo. Confiança o suficiente para te deixar ficar. Comigo. Em mim. Na vida. No coração. No pensamento. Confiança o suficiente para saber que eu posso deixar tudo de ruim pra lá quando estiver com você; pra saber que se precisar você vai dar uma de super-homem e eliminar todos os vilões super-malvados que oferecerem qualquer mal, mesmo que eles vivam dentro de mim. Confiança pra te deixar me mudar, mesmo sem saber. Quantas vezes você me salvou e nem mesmo sabe disso? Ah, tantos "planos" que a gente faz pro futuro. Vez ou outra eu me pego com medo de não conseguir realizar esses nossos sonhozinhos. Aí eu lembro que você me pediu pra não ficar com isso na cabeça. O futuro é nosso, certo? Mesmo que hajam divergências no meio do caminho... O futuro é nosso. Isso é só o começo. Para nós, todo amor do mundo - e um pouco mais. 
  
 Simmmmm, exalando viadagem e falta do que fazer (devia estar estudando, eu sei. Porém não estou.), então escrevi esse texto com um dia de atraso sobre o "aniversário de 3 meses de namoro" (entre aspas porque aniversário remete a um ano que se passou, e enfim, foi um quarto de ano). O que aconteceu, como vocês podem perceber, é que o negócio começou  com viadagem e inspiração 10, e puf, sumiu tudo na metade do texto. Mas eu quis terminar ele mesmo assim, porque A) dois dias de atraso é bem mais que um dia de atraso e, B) eu não gosto quando o blog fica sem posts ([indireta]o que não deveria acontecer, já que duas das mocinhas da nossa equipe ainda estão de férias, entediadas e sem nada pra fazer da vida e poderiam muito bem estar postando [indireta/]). Enfim. Ta aí o texto pro meu gordinho nada gordo. Que venham mais três, e mais três, e mais três. 

Posts relacionados

0 comentários