Crônica: Eu não ligo mais

19:50


   Hoje eu te vi na rua, teus olhos pareciam mais brilhantes, não sei se de lágrimas ou apenas um brilho que não havia quando eu estava na tua vida daquela maneira, você falou comigo, um aceno tímido, digno de quem não quer conversa, eu, ao contrário de ti disse "Oi, tudo bom?", tu parou e conversou, ficou mais mexendo no celular do que conversando com as pessoas ao teu redor, isso não mudou em ti, viajar e escapar da realidade ao teu redor, eu fiquei curiosa, e fiquei pensando na gente, em como tudo simplesmente acabou. Pensei nos conselhos que me deram e eu não segui, pensei em você com outra e uma novidade surgiu: dessa vez não doeu. Pensei em nos dois, e dessa vez não me deu vontade de chorar quando e lembrei que não havia mais um nós. Lembrei como você não ligou pra mim quando me tirou da tua vida, e dessa vez, quem não ligou fui eu. Pensei em cada passo errado que eu dei nessa vida, você não é um dele, mas é um dos que ficou para trás. Olhei para ti e tentei descobri o que eu sentia por ti, eu ainda te amo, mas não como antes, a paixão ardente de antes não está mais lá, só uma amor com carinho, afeição. 
  Quando você veio me abraçar e se despedir, meu coração não palpitou quase saltando do meu peito, ele se sentiu quente, confortável, como se você me protegesse. O amor de antes não existe, o amor de antes acabou, apenas restou meu carinho. E quanto a todos os desejos feitos e não realizados, bom, fiquei feliz por não terem sido. Talvez algum dia tudo volte, mas não tão cedo, e se acontecer, sinto muito, mas a garotinha doce e meiga que sentia pena até de um assassino em serie, bem, ela morreu. E o melhor, eu não ligo.

Posts relacionados

0 comentários