Playlist (para relaxar)

18:24


Hey. Então, esses dias tenho me dedicado mais a fazer os deveres da escola, assim com as outras autoras andam ocupadas (com exceção de Tábata e Tuane que ainda estão de férias), por isso a falta de post. Mas eu fiz alguns textos por causa de atividades e achei legal compartilhar. Na aula de filosofia tivemos que responder três perguntas: Quem eu sou? De onde vim? Para onde vou? e ainda fazer uma redação com o tema "Minha Vida". Loucura? Também acho, mas valia nota né. Depois o professor disse que era para a gente pegar os textos e lermos daqui a 5 anos para ver se vamos rir ou gosta do nosso "eu do passado". Eu não vou compartilhar o que escrevi para a aula nem o que eu escrevi mais livremente depois, só para mim, o primeiro porque ficou uma bosta e o segunda porque é muito pessoal. Mas achei show essa ideia de escrever sobre sua visão de mundo agora e no futuro ver o que mudou. É tipo a ideia de livros como Q&A A Day e One Line a Day, que eu queria muito comprar (vendem na internet). 

Sobre os livros: O primeiro tem uma pergunta para cada dia do ano e você responde uma por dia por 5 anos, depois vê as respostas. Exemplo: todo dia 19/03 tem a mesma pergunta e você responde, só que sua resposta provavelmente muda a cada vez que você responde, então no fim você analisa. O segundo pede para você escrever uma frase sobre seu dia por 5 anos, também para analisar. São legais. 

Eu fiz também uma atividade que pedia para a gente fazer um texto sobre o vento (é cada coisa sem noção que nos mandam fazer), só que achei o texto tão legalzinho que resolvi  postar. Espero que tenha ficado legalzinho mesmo.

Aqui está uma playlist para desacelerar um pouquinho ritmo e ver se sobra tempo para postar. 


Eu sou aquele que dá movimento e balança o galhos das árvores, desde as mais imponentes até os arbustos mais tímidos. Eu bagunço os cabelos e as saias das moças. Empurro as nuvens e as ondas do mar. Ainda posso fazer as pessoas ouvirem meu assobio. Eu viajo por todos os lugares e conheço todas as pessoas, levando seus segredos para longe. Às vezes passo por cidades tristes, feitas de concreto, e assusto os desavisados andando pelas ruas solitárias. Outras vezes ando por terras bonitas, onde a vida e o verde se mostram com o colorido das flores. Eu sou o movimento, sou a liberdade, a brisa gostosa que passa vez ou outra nos dias de calor. Eu sou o vento.
Palmas pra minha tosquice -q 

Posts relacionados

0 comentários