Sozinha

21:43


  Eu não sei pra que direção andar, sinto que não tenho a quem mais recorrer, estou só, quando preciso de um abraço. Não há mais ninguém lá, tudo que eu conhecia, prezava e amava acabou. Não tenho a quem mais correr quando eu quero apenas sair de casa pra jogar conversa fora e rir um pouco. Eu me sinto só, e me dá um aperto no coração toda vez que a única pessoa a quem eu posso contar vai embora. Eu gosto de escutar, eu gosto de falar, eu não sou um monstro que todos imaginam que eu seja para se afastar de mim, eu sou apenas eu. Apesar de ficar com raiva fácil, ainda sou como qualquer um, eu choro, eu me magoo. Eu saí para andar, mas senti como se todos os olhares me reprovassem, como se tudo que eu fizesse fosse errado e sem nexo. Começou a chover, aquelas chuvas que doem, não as que aliviam a alma quando passam, e eu me sinto só. A quem eu posso recorrer? Todos tem suas chuvas, alguns chegam a cair até de granito, cada um tem sua nuvem a se preocupar, só o que eu posso fazer é baixar a cabeça e deixar a chuva me levar para o caminho mais profundo possível, em uma vala escura. Bem, quem sabe um dia, após essa minha nuvem, um arco-íris venha me visitar. Mas eu sei que vai ser por pouco tempo, só o tempo de eu me sentir bem de novo. A nuvem vai voltar. Ela sempre volta. E eu ainda vou estar aqui. Sozinha.


Posts relacionados

0 comentários