Crônica: Nada de proposito

13:41


Não foi de proposito, juro, a vida apenas nos levou a caminhos diferentes, nunca quis te magoar. Nunca foi de proposito as coisas imbecis que te falei, mas era necessário, era preciso. Nada que eu disse que entrou no seu coração foi para te magoar, minha vida anda em uma queda livre sem fim e eu apenas não queria te levar pra esse abismo. Eu tenho essa mania de temer o que vem pela frente, mas não é de proposito, é apenas o medo de magoar mais do que já magoei, não foi de proposito te fazer chorar, as vezes é apenas preciso, as vezes é só necessário. Peço que me perdoe pra que um dia essas magoas passem. Peço que tudo o que passamos não te faça chorar algum dia. Não foi de proposito deixar que todos os meus problemas te afetassem desse jeito, acredite, seria pior depois, acredite, eu ficaria pior. Não era a intenção te ferir com as facas imaginarias que eu usei em forma de palavras, nunca foi a intenção fazer isso. Não foi fácil pra mim se é isso que tu pensa, dói em mim também, talvez não dói tanto quanto em você, mas dói. Os pensamentos são facas também. Peço que me perdoe pelas minhas atitudes mais erradas, peço que me deixe entrar na sua vida, um dia, talvez. Peço que não me olhe feio na rua. Não foi de proposito te fazer sofrer, te fazer pensar nas coisas que agora você está pensando de mim. Nunca foi a intenção te perder.

Posts relacionados

0 comentários