Crônica: O Fim

09:26


Você já pensou sobre o que acontece depois que a vida nos deixa? Já se ligou que um dia você não vai mais existir e, para piorar, isso pode acontecer a qualquer hora, sem aviso prévio? Parece algo terrível de pensar, eu sei. Mas e se nós não precisássemos nos preocupar com a morte? Digo, e se fosse possível ser imortal? Várias pessoas já gastaram suas vidas e o juízo em busca de um "antídoto" para o fim, mas (até onde sabemos) nunca ninguém conseguiu essa fórmula, nem creio que um dia conseguirá. Se realmente existisse algo como a Pedra Filosofal, pela qual segundo a lenda é possível obter o Elixir da Longa Vida, o mundo faria fila para obtê-la e com certeza haveria guerra. Mas eu não participaria da disputa.

Não aceitaria ser imortal. Parece hipocrisia, quem sabe seja, mas na verdade eu não me interesso pelos sonhos utópicos de prolongar a vida indefinidamente e passar séculos, talvez milênios, vagando pelo mundo sem ter realmente um destino. Todos nós sabemos para onde vamos, nós caminhamos para o fim. Mas e alguém cuja existência não acaba, qual o seu caminho? É a certeza que não é pra sempre, a única certeza, que nos faz agir agora, ou deveria fazer. Além do mais, se eu fosse imortal, as pessoas ao meu redor ainda sim seriam finitas, e eu teria que assisti-las morrer de tempos em tempos, seguindo um ciclo de dor que talvez depois de tanto tempo nem fizesse mais diferença para mim. Talvez as pessoas nem fizessem mais diferença também.

Algumas religiões fazem as pessoas seguirem suas "regras" com o argumento que a vida terrena é efêmera, seja lá o que venha depois. Então os fiéis tentam fazer seu melhor em vida (cada um tem sua definição de "melhor") para ter o que lhe prometem depois da morte, é o sentido de viver para eles. Mas não vamos nos apegar a isso. Não falo desse assunto para assustar ninguém, nem nada do tipo. A intenção de aceitar a morte é justamente o contrário: pensar na vida. É a falta de garantia de um amanhã que nos faz agir agora e tentar fazer algo extraordinário enquanto ainda dá tempo. No fundo, ninguém quer viver em vão, certo? Apesar de muitos acabarem vivendo assim por um motivo ou outro. Todos temos sonhos, alguns querem realizar grandes coisas, outros querem fazer pequenas coisas, e assim cada um desses feitos e desejos são de grande importância. O mundo vai girando. Se alguém não morre, ele não tem motivos para tentar fazer a vida melhor, já que ele tem tempo o suficiente para fazer o que quiser com ela. Ele pode fazer tudo, simplesmente tudo o que há de possível, e no fim não restará nada, nem sequer motivos. O mundo se tornaria monótono. E ainda restaria todo tempo até o infinito, para nada.

Imagine-se vendo todos que você ama morrerem. Depois você conhece novas pessoas e elas também morrem. Você continua o mesmo e o ciclo continua. Pense em toda  dor acumulada, se você se acostumaria com os "adeus" e se ainda gostaria se aproximar de mais alguém depois de um tempo. É possível ser feliz sozinho e rodeado de fantasmas? Você poderia tentar, eu não conseguiria. Posso dizer que iria preferir que quem eu amo fosse imortal, para eu não ter que viver em um mundo em que eles não existissem, mas seria egoísmo demais da minha parte. E também há todas decepções que você teria e que jamais conseguiria esquecer, a quantidade proporcional ao tempo de existência. Ver tudo mudar no mundo deve ser fantástico, mas só se falarmos dos pontos positivos, porque assistir este planeta entrar cada vez mais fundo em decadência deve ser um dos piores pesadelos. Então você seria sozinho, rodeado por lembranças dos que já se foram, as decepções, vendo tudo dar errado e sem rumo. Viver para sempre ainda valeria a pena?

Como diria Sandy, "O que é imortal não morre no final", mas na verdade tudo que começa deve ter um fim, assim como "tudo que sobre, desce". Nada na natureza é por acaso, a ordem da vida é assim, pronto. O amor acaba, a vida acaba, aquela sobremesa gostosa acaba. Mas nós aproveitamos cada uma dessas coisas enquanto duram pelo futuro ser tão incerto. Um pudim infinito até ia ser perfeito no começo, mas depois não seria tão delicioso assim. O exagero enjoa. Não adie sua vida por pensar que tem todo o tempo do mundo, não use desculpas para se enganar, nem faça nada que não ame, que não vale a pena, que te faça mal ou que faça os outros mal. Faça o agora.

Posts relacionados

0 comentários