Poderia ter sido diferente, podemos fazer diferente

15:22


Meio que eu adoro essa música e a mensagem dela

Tenho pensado em como tudo poderia ter sido diferente. Divagando sobre todos aqueles planos que desenhei e o futuro bonito eu via sorrir para mim. Parecia valer a pena. Ando por aí me perguntando se ainda estou no caminho errado. Você ainda segura minha mão, então temo que eu esteja te levando comigo. Onde foi que fizemos a escolha errada?

Já sei, vamos mudar um pouco as coisas agora. Esqueça o que passou. Ainda somos jovens o suficiente para começar de novo, coragem. Além de nós mesmos, o medo é o nosso único inimigo. Eu quero tocar as estrelas, provar o mundo, descobri o que é liberdade. Quem liga para o amanhã? Vamos fazer todas as coisas que sempre quisemos, mas a realidade foi cruel demais para permitir. Ela nos dizia exatamente o que fazer, porém não mais. Não quero mais correr atrás de poder ou dinheiro. Não quero mais comprar esses sonhos de plástico que nos enfiam pela garganta, sufocando opiniões, deixando-nos cegos. Iludem-nos para acharmos que quanto mais temos essas coisas, menos pareçam suficientes, como se nós não fossemos suficientes e precisássemos disso para nos completar. Mas nós já somos completos. Então para que correr atrás?

Sabe o que nos complementa? Não são roupas de marca, não são milhares de “amigos” numa rede social, não é dinheiro, nem o corpo perfeito vendido nas revistas de beleza para fazer as pessoas se inferiorizarem. O que nos complementa são as coisas que a gente aprende por aí. O que a gente extrai das nossas amizades (as verdadeiras), o que a o amor ensina, as lições dadas com as quedas, as experiências adquiridas em viagens ou em qualquer outra situação inusitada. Isso é viver. É fazer valer a pena.

Ah, mas todo mundo morre do mesmo jeito. Aquele que foi feliz, aquele que foi preso, o que matou, o que fez o bem. É o mesmo fim. O que acontece depois é questão de crença. Então que diferença faz viver e acumular boas memórias ou simplesmente sentar e esperar o dia em que tudo isso vai acabar? A diferença é que não importa se nossas lembranças morrem conosco, que todos ao nosso redor um dia não vão mais existir e que talvez no futuro as pessoas nem saibam mais quem foi você ou Albert Einstein. A única coisa que importa de verdade é o agora, o presente. Qual o sentido da vida, então? Ah, vai mesmo gastar seu tempo pensando no que ninguém nunca soube responder? O sentido da sua vida é você quem faz, e só o faz vivendo.

Então, vamos continuar mudando as coisas. O passado a gente não pode mudar, é fato. Mas confie em mim, vamos tentar fazer as escolhas certas agora. Chega de objetivos fúteis. Chega de perda de tempo. Não corremos mais atrás de dinheiro, vamos atrás das estrelas.

Posts relacionados

0 comentários