Crônica: Sem rótulos a vida é bela

15:57


Você já se deu conta como julgamos a maioria das pessoas sem antes conhecer? Por apenas um corte de cabelo, ou o modo de se vestir, pelo jeito que escreve e até mesmo por algum movimento em falso. A vida é cheia de pequenos rótulos, quando nascemos já somos introduzidos a esse mundo com um pequeno rotulo: "É menino" ou "É menina". Um rótulo insignificante, aos olhos de todos, até dos meus, mas se pararmos pra pensar, ainda sim é um rótulo, porque se for menina a manta é rosa, se menino é azul, existem nomes para meninas e nomes para meninos, "meninos devem brincar com meninos", "carrinho é brincadeira de garoto", enfim, tantos pequenos rótulos dados por apenas um órgão sexual, até enfim chegarmos a sexualidade, um dos rótulos que são mais motivos de preconceito na atualidade tantas nomenclaturas: Hétero, Gay, Homossexual, Lésbica, Transexual, etc. Tudo pra dizer de quem essa pessoa ama. Pra vocês verem, até o amor é rotulado hoje em dia, até casais héteros sofrem preconceitos bestas e antiéticos por rótulos inconvenientes que a sociedade propagou por esse mundo, "mulher branca fica estranha casada com um homem negro", "uma anã que namora um homem tão alto!?", situações que espantam tantas pessoas, mas que já deveriam ser apenas "mais uma" em nossa sociedade.

Os rótulos nos rondam, isso é fato, até eu rotulo, as primeiras impressões que temos de todas as pessoas é apenas mais um,"Você tem cara de antipática.","Tu tem cara de nojenta", "Do jeito que tu se veste achava que tu era muito mimada". Rótulos e mais rótulos que rondam nosso dia-a-dia como insetos, pequenos e grandes, alguns assustam outros não, mas todos, no final, acabam sendo perigosos de seu jeito único. O que podemos fazer é nos policiar, claro que o ser humano nunca vai parar de rotular, mas devemos não deixar esses rótulos nos atrapalharem de conhecer pessoas novas e principalmente, fazer mau a elas por serem diferentes.


Posts relacionados

0 comentários