Crônica: Nossa querida vida

17:05


É interessante o modo como vivemos a vida, sempre com pressa ou estressados, com problemas em casa, no trânsito, no trabalho, aonde vamos é problemas e mais problemas, mas será que isso é motivo para achar que a vida, esse presente tão precioso, não vale a pena ser vivida? Será que a falta de fortuna ou de tempo é tão grave que vale desperdiçar algo tão único e maravilhoso?

A vida é difícil, mas se não fosse que graça teria? Sem a correria do dia a dia, sem os problemas, sem os tombos, esse presente seria monótono, sem graça, sem “vida”. Os problemas que aparecem em nosso caminho nada mais são que testes para ver o quão nós estamos preparados para o que vai vir, para as desventuras que a mesma nos apronta. No fim, os problemas do dia a dia são os que mais dão emoção a nossa vida.

O ser humano é uma criatura peculiar, nada nunca está bom, sempre estamos à procura de mais, mais tempo, mais dinheiro, mais bens, mais riquezas, e às vezes quando não conseguimos o que procurávamos, culpamos a pobre da vida, ou até uma divindade superior que normalmente não tem nada a ver com a sua falta de bens. Nada contra as pessoas procurarem evoluir, mas talvez, só talvez, elas deveriam ser gratas pelo o que a vida nos da, por acordar mais um dia, por ter o que tem hoje.

No fim, é tudo uma questão de perspectiva, mas na opinião de quem vos escreve, a vida é um presente, algo tão grande que nos é dado quando somos tão pequenos, devemos ser gratos, e a vida vale sim a pena de se viver, vale a pena acordar com um sorriso no rosto e agradecer a Deus ou qualquer um que sua crença permite por ter essa dádiva chamada VIDA.

Posts relacionados

0 comentários