Pequenas Confissões: Ei, Lucas

15:06

Querido Lu,

Hoje faz um mês que não nos falamos, e eu estou em um leve impasse se te mando essa carta ou não. Você sempre foi aquele que eu corria com os meus problemas, desesperada pra saber a sua opinião e como eu poderia resolver eles, e você sempre estava lá pra me abraçar e me falar que tudo ia ficar bem. Mas agora, bem, você é meu "problema", eu tenho que admitir que não estar falando com você tem sido uma tortura e te ver com aquela lá tem sido uma tortura maior ainda, ela não te merece, nunca te mereceu. Eu sei que minhas atitudes foram imaturas e infantis, a certo ponto que eu vejo a ultima vez que nos falamos/vimos rodando na minha cabeça e me chamando de estupida. Eu deveria ter te deixado falar. Você é alguém precioso pra mim, Lucas. Meu maior medo de te dizer como eu me sentia é que você não me correspondesse e nossa amizade morresse de um dia para o outro, e meu medo se concretizou.

Como vai sua casa? Sua mãe está bem? Eu sinto falta do bolo de laranja dela, e de como ela sabia tão bem que eu adorava. Eu espero não ter a magoado magoando você. Espero não ter te magoado, prefiro pensar que você esteja com raiva de mim, só a ideia de você magoado comigo parte meu coração. Eu nunca quis te fazer mal, Lucas, espero realmente que você saiba disso. Meu amor por você não passou, e não vai passar tão cedo, acho que esse tempo longe de você vai ser bom pra esfriar a cabeça. Espero que algum dia você me perdoe, que algum dia possamos ser amigo de novo, você foi,e ainda é, uma parte fundamental da minha vida.

Não foi apenas a nossa amizade que morreu, eu tenho morrido aos pouco todos os dias, eu sinto sua falta, sinto falta dos seus abraços, de como eles me faziam eu me sentir segura, sinto falta de acariciar seu cabelo, porque eles eram simplesmente macios e confortantes, sinto falta de como você parece incrivelmente alto perto de mim, mas é só porque eu sou baixa, sinto falta dos beijos na testa que faziam cocegas e sempre funcionavam nas horas em que eu estava triste, mas ninguém nunca notou isso, só você. Sinto falta de ficar com raiva de você por qualquer coisa e não conseguir, porque eu te amo demais pra ficar com raiva de você. Sinto falta de brigar com você porque eu estava simplesmente furiosa e tu me fez rir como se eu só sentisse alegria naquele momento. Eu sinto muita falta de rir de tudo de você e da sua imitação barata da minha risada e de como isso me fazia sentir felicidade e vergonha ao mesmo tempo.Sinto falta de ser amada por você.

Eu vou me inscrever pra um programa de design na França, eles só levam 30 estudantes do Brasil, é uma oportunidade única pra mim, serão dois meses de curso, minha mãe já falou com o diretor e ele disse que não é o suficiente pra me reprovar, e como sou uma boa aluna até la devo ter conseguido nota pra passar, se não, vou precisando de pouco para a recuperação. Ele também falou da honra que seria ter uma aluna que conseguiu essa bolsa e blá blá. Eu quero essa viagem por dois motivos: Sempre foi meu sonho conhecer a França; Seria algum tempo longe de você pra pensar e, quem sabe, concertar as coisas que eu baguncei. Serão quatro provas, uma de conhecimentos gerais (física, matemática e química), uma de design, uma de inglês e uma de francês básico. Me disseram que os franceses não gostam que falem em inglês nas terras deles, mas o básico eu já aprendi no curso de francês. ISSO não vai ser um problema.

Bem, meu impasse já passou, Lu. Eu optei por não te mandar essa carta, desculpa.
De sua ex-amiga que te ama muito,
Sophia.


Posts relacionados

0 comentários