Tag 50 Fatos Sobre Mim

13:37

Ok, depois de seis meses eu resolvi finalmente topar o desafio que tanto Tuane, quanto Ana, me propuseram em dezembro de 2014: reponder a Tag Know Your Blogger.


Claro, não consegui fazer, muito complexo pra mim, então optei por algo um pouco mais direto: a tag 50 Fatos Sobre Mim. Comecei como quem não queria nada, e jurava que ia demorar mil semanas para terminar, mas finalizei a lista em questão de pouco menos de uma hora, o que é o tempo normal que eu levo para montar um post (ta achando que é fácil, neguin? Hahahaha). No fim, 50 tópicos pareciam pouco. Achei bem divertido fazer, apesar de ter demorado um pouquinho para engatar, acho que é algo que todo mundo devia tentar, independente de ter ou não um blog. Experiência interessante. Bom, é isso. Ficou bem bobo, mas ficou bem eu, então tá tudo certo. 


  1. Eu sou péssima em fazer listas, mas prometo tentar não transformar 50 tópicos em 50 giga-parágrafos.
  2. Eu sou daquele tipo que se preocupa mais com os outros do que comigo. Não no sentido de ficar cuidando da vida alheia, mas no sentido de que se você me pedir ajuda com qualquer coisa, qualquer coisa mesmo, eu largo tudo relacionado a mim e vou te ajudar a resolver o que quer que seja.
  3. Eu sou baixa. Ok, se você acompanha o blog, isso não é segredo, considerando que as meninas vivem fazendo bullying comigo no meio dos posts. Mas, para dar uma ideia melhor da coisa, eu tenho 1,54m de altura, desde... os 12 anos, mais ou menos. :)
  4. Eu amo meias, e estar em Curitiba só aumentou esse meu amor, já que aqui está constantemente frio e meia é uma coisa bem necessária. 
  5. Eu sou APAIXONADA por luzinhas. Se você quer ganhar um lugar especial no meu coração, me dê luzinhas. Pisca-pisca de natal, lâmpadas coloridas, o que for. Amo!
  6. Quando eu fiquei realmente amiga da Tuane, eu dormir bem tarde, fosse a culpa do celular ou da insônia, o que me deixava com olheiras bem feias no dia seguinte; e como uma boa amiga, Tuane levava corretivo facial pra escola pra escondê-las, o que depois de um tempo fez com que ela começasse a me chamar de Panda. Na época, eu também estava no auge do meu amor por paçoca, juntando uma coisa com outra... É, até hoje ela diz que sou a Pandaçoca dela.
  7. O que nos leva a um dos fatos mais importantes sobre mim, as comidas favoritas. Por ordem de amor, minhas comidas favoritas são: arroz branco, batata frita, twix, paçoca e sorvete de menta.
  8. Eu não tenho uma melhor amiga ou um melhor amigo. São vários. E pra tristeza do meu coraçãozinho, todos estão distantes de mim por vários mil quilômetros. Em Natal, temos as meninas aqui do blog, Zarah e o Matheus. Em Brasília, o Lucas e a Bruna. Em Minas, a Barbs. E na Austrália, a Sofia.
  9. Eu e a Barbs nunca nos encontramos pessoalmente, mas nossa amizade já dura aí uns três anos e nada (nem mesmo meu celular estar quebrado e dificultando tudo) consegue deixar a gente sem se falar.
  10. Eu tenho a escrita como uma das minhas melhores amigas. E a leitura também.
  11. Eu detesto quando cometo um daqueles atentados ao Português, seja por falta de atenção, erro de digitação ou leseira. Me sinto uma pessoa horrível.
  12. Eu sou completamente péssima em falar sobre o que eu tô sentindo. Eu sou uma ótima conselheira, sou dessas que você se você não me contar sobre como está se sentindo vai levar bronca. Mas quando se trata de mim, sei lá, eu não sou de repassar o “fardo” dos meus problemas para as outras pessoas – e às vezes levo bronca por isso também. Das pessoas que conseguem me fazer falar, só essas citadas no tópico 8, e olhe lá.
  13. Minha relação com a distância não é nenhuma novidade. Desde que eu entrei realmente na vida virtual eu me tornei uma dessas pessoas que faz amigos a distância fácil. Por um lado, isso é uma droga, sabe? As pessoas que eu amo estão sempre longe. Por outro, é ótimo. Eu tenho pessoas em todos os lugares com quem sei que posso contar, além disso, se eu resolver sair viajando por aí, sempre vou ter onde ficar.
  14. Eu sou de Brasília, morei em Natal por dois anos e meio, em dezembro de 2014 me mudei pra Curitiba. Ok, sei que isso não é novidade pra ninguém que acompanha o blog, mas é um dos fatos mais importantes da minha vida, então tinha que estar aqui.
  15. Minha família é enorme. Tem gente espalhada em todos os lugares, tem gente que eu nem conheço. Mas eu amo todo mundo de um jeito que nem sei dizer.
  16. Eu amo minha sogra. E a mãe dela. E a minha cunhada. Só chora, sociedade, posso fazer nada se elas são uns amores. Nós meio que combinamos, quando me mudei, que independente do namoro, elas seriam para eternamente as minhas sogrinhas, minhas segundas mãe e vó. Eu amo vocês. <3
  17. Eu sou apaixonada por filosofia. Não chego nem perto de ser super conhecedora, mas sou uma admiradora fiel, e recomendo os estudos da NovaAcrópole para absolutamente toda pessoa viva.
  18. Ainda na vibe filosófica, em conversas com meu primo sobre o assunto, ele me recomendou o livro Na Natureza Selvagem. Eu já tinha assistido o filme, e fiquei apaixonada de cara. Ler o livro só aumentou o meu amor pela história e por todas as ideias registradas ali. Como uma coisa leva a outra, acabei escutando o álbum do Eddie Vedder, criado especialmente para compor a trilha sonora do filme. No fim das contas, nesse tópico temos o meu filme e álbum favorito, além da minha citação favorita: Happiness only real when shared (a felicidade só é verdadeira quando compartilhada). O título original (do filme, do livro e do álbum) é Into The Wild, e eu recomendo pra todo mundo.
  19. Eu amo cozinhar. Não sou nenhuma chef, mas eu me garanto num almoço de domingo.
  20. Adoro dançar, mas fico meio desconfortável quando não existe uma coreografia pronta, aí fico quietinha só balançando a cabeça pros lados, risos, risos, risos. Vez ou outra eu arrisco também uma palinha no canto, mas não acho que soe muito legal, então canto mais quando tô sozinha mesmo.
  21. Eu sempre gostei da escola, não odeio exatas - muito menos humanas. Nunca fui dessas que chorava por ter que ir pra aula.
  22. Eu gosto de crianças. Amo crianças
  23. Quando eu nasci eu era totalmente diferente de agora. Era branca dos olhos azuis. Depois virei uma criança morena, baixa e gorda. Bem gorda. Tipo quase obesa. Aí agora tô só baixa e morena. Nada de olho azul e pele branquinha. Nem de banha. 
  24. Eu gosto de """esportes de meninos""". Ok, eu já tentei o balé, e depois tentei o jazz também. Eu acho lindo, admiro muito e adoraria ter me dado bem com a coisa. Mas, na real, eu sempre era mais feliz no judô ou no futsal. Hoje em dia, eu tô no muay thai. Sério, gente, amo.
  25. Eu sou flamenguista. E por amor ao meu melhor amigo, também mando boas vibrações ao Corinthians em dias de jogo. E eu não torço pra nenhum time do DF, judge me.
  26. Eu sou dessas que nutre paixões platônicas por figuras públicas e inalcançáveis. 
  27. Eu olho para a bunda das pessoas. Olho mesmo, e dai? Me deixa, af.
  28. Sou bem chata, deal with it (ou não né).
  29. Eu sou bem eclética, em relação a tudo. Música, filme, série, pessoas, tudo.
  30. Eu tenho problema com séries de TV. Eu vejo de tudo, mas depois que eu começo a acompanhar, vira aquela compulsão. Assisti a sexta temporada de Skins em 2 dias e meio. A quarta de The Vampire Diaries em uma madrugada e metade de um dia. Pois é.
  31. Eu sou, como a Ana gosta de dizer, bem imprevisível. Não é de propósito, às vezes eu mesma me surpreendo com as mudanças. Isso faz com que muitas vezes eu seja bem grossa do nada, fria, distante, até meio estúpida. Normalmente (sempre tem alguém que tá merecendo, vamos combinar) não é nada com você, sou eu mesmo. Desculpa gente (!!!), eu tento evitar, mas é mais forte. Desculpa de verdade. :c
  32. Um dos meus sonhos e passar uma virada de noite no topo da London Eye. Sabe, estar lá em cima quando o relógio marcar meia-noite. No dia em que isso acontecer, vou ser uma pessoa 50% realizada.
  33. A outra metade? Bom, eu vou me considerar uma pessoa realizada de verdade quando eu tiver um mini-porco. É, isso aí que você leu. E não enche. Eu quero um mini-porco. Que é que tem demais nisso?
  34. Pois é, meus animais favoritos no mundo não são tipo gato e cachorro (nada contra, até toparia ter, não tão no top5, sorry). Eu amo elefantes e porcos. Girafas também são maravilhosas, assim como as focas.
  35. Amo minha mãe (tópico especial para puxar o saco). Ela é demais, sério, todos os meus amigos dizem "cara, sua mãe é muito legal!" depois que a conhecem. 
  36. Um tópico especial para enfatizar minha paixão por batata frita. Na verdade, por batata. 
  37. Eu realmente adoro espirrar. Se eu perder um espirro, e você espirrar logo depois, teremos um problema.
  38. Eu tenho medo de sapo.
  39. Tenho medo de ladeiras.
  40. Tenho medo de machucar as pessoas.
  41. Eu amo casacos. Se você me ama, me dá um casaco seu. (Lê-se: se eu te amo, vou roubar um casaco seu). É um jeito que eu tenho de guardar um pedacinho das pessoas comigo. A maioria dos meus casacos não é realmente meu. Faz parte, né.
  42. Eu não tenho nem um pouquinho de classe quando se trata de soluçar. Nem de chorar - inclusive detesto, porque fico vermelha, catarrenta e inchada. É tosco. 
  43. Eu sou meio cara-de-pau. Ou cara-de-pau e meio. Não tenho vergonha de falar as coisas. Mas ao mesmo tempo eu sou uma pessoa envergonhada. (?) Vai entender.
  44. Esse não é meu primeiro blog, mas é o primeiro que dura tanto, que me deixa com vontade de me dedicar de verdade e que tenho medo de abandonar um dia (não deixem que isso aconteça!).
  45. Eu amo o idioma inglês. Amo mesmo.
  46. Eu adoro editar fotos. Houve um época em que eu editava tipo, 5 vezes a mesma foto, simplesmente por gostar (às vezes, nem gostava tanto da foto, mas ficava ali editando e editando). 
  47. Eu sou fã de jogos vorazes. Único filme que já me fez enfrentar super filas para poder assistir na estreia. E amo Harry Potter. Únicos filmes que me mandam calar a boca porque sei todas as falas, e não consigo não dizê-las.
  48. Minha cor favorita é azul. Mas eu também amo rosa. Canetas cor-de-rosa são tudo nessa vida.
  49. Não gosto de usar saia, nem sapatilha. Nem anel, colar, nem nada. Fico agoniada. 
  50. Eu tenho aproximadamente 8 caderninhos de anotações e todas as minhas paredes do quarto (e portas de armários) tão repletas de papéis, citações, fotos e desenhos. É meio que uma compulsão. Mamãe detesta.

Postado por: Bárbara Andrade


Posts relacionados

0 comentários