Livro: Fallen

15:06


A história de uma garota dada como louca devido aos seus relatos de sombras malditas que a perseguem. Ela então sofre uma experiência traumática e, em meio ao caos que sua vida se tornou, é enviada para um reformatório. No primeiro dia de aula, sente-se inesperadamente atraída pelo magnetismo de um garoto misteriosos, cujos segredos envolvem a protagonista por muito além dessa vida, e que possui o poder de matá-la. Parece uma sinopse tentadora? Também achei. Mas o desenvolvimento da história nem tanto. 

Não esperava grande coisa de Fallen, afinal, é apenas um romance adolescente. Mas eu sinceramente gosto de romances adolescentes. Eu gostei, sim, e lerei os outros livros da série, até porque eu costumo gostar dessa vibe de anjos caídos, como na série Hush-Hush, além de querer saber mais sobre as tais sombras. Gosto da maneira como a Lauren Kate escreve, achei envolvente e todo o contexto de internato é tão sombrio quanto interessante. A parte que mais me chamou atenção foi a piscina construída dentro de uma igreja destruída, pude imaginar perfeitamente a protagonista, Luce, nadando no ambiente sagrado, com todo os vitrais maravilhosos ao seu redor. Porém, o livro não é grande coisa. 

Até simpatizo com a Luce, mas não é daquele tipo de personagem forte, sabe? É só o esteriótipo de garota com um grande amor predeterminado pelo destino por um cara maravilhoso que irá protegê-la e bancar o herói. E eu passei o livro inteiro me perguntando qual era o grande lance dessa garota, por que ela era alvo de um amor tão intenso, se ela não é sequer tão interessante. Pelo menos, ao contrário da maioria, ela não tem complexos sobre aparência nem nada, e lida com isso naturalmente durante a história. 

Eu senti como se tudo girasse em torno de uma adolescente apaixonada que persegue o crush. Luci é uma espécie de stalker. O grande ponto, para mim, são as sombras, que no fim desse livro me pareceram até um pouco decepcionante, talvez no próximo a história sobre elas seja mais interessante. 

O Daniel, o alvo da paixão de Luci, a trata como lixo no começo e, do nada, passa a ser o cara ideal. Ideal até demais, devo dizer. Sei lá, me pareceu forçado. Não é como o Patch de Hush-Hush, um personagem equivalente, que é sexy e envolvente. Achei-o um pouco vago, mas acredito que poderei conhecê-lo melhor nos livros seguintes da série. Além disso, não consegui shippar o casal. Não me envolvi com os dois. 

Apesar de tudo, ainda tenho vontade de ler os próximos livro, e darei a eles a chance de ver que o potencial dessa história foi bem desenvolvido. Fallen, o primeiro volume, é bem vago, passei o tempo todo esperando que uma grande coisa acontecesse, mas ela nunca vinha, porém, encaro como apenas uma espécie de introdução, e deixarei os próximos volumes me fazerem acreditar que vale a pena terminá-los.

Postado por: Ana Letícia

Posts relacionados

0 comentários