Quem disse que não É PRA MIM?

15:51



Eu sou uma amante das cores e da maquiagem. Sempre gostei de testar coisas em mim e me divertir com isso. Como feminista assumida eu já ouvi muitas outras feministas falando que maquiagem era babaquice, que era impor padrões de beleza. Que tudo que as pessoas querem com a maquiagem é agradar outras pessoas e não a si mesmo. Maquiagem é pra mim, SIM. Maquiagem não é um padrão de beleza imposto. Muitas pessoas e empresas podem tratar como se ela fosse. Mas maquiagem é sobre brincar com seu estado de espírito. É sobre brincar com sua aparência. É sobre parecer outra pessoa quando a imagem no espelho parece sempre a mesma. Maquiagem é sobre reforçar a parte do seu rosto que você mais gosta quando o visual te incomoda. Maquiagem é sobre se olhar no espelho e dizer: Sou linda, mas hoje estou arrasando. E pra quem ousa dizer que maquiagem é uma coisa ruim, minha reposta é: Quem disse, Berenice? 


A "Quem Disse, Berenice?" é uma marca de maquiagem maravilhosa. Ela tem uns produtos ótimos e alguns com um preço mais salgado e outros mais acessíveis. Mas o ponto aqui não são os produtos em si. É a campanha que eles fizeram sobre o feminismo E a maquiagem. Sim, tudo junto numa campanha linda e se chama "É pra mim". Coloca mulheres em situações cotidianas que muitos dizem que elas não deveriam fazer isso ou aquilo, mas ela vão lá e "riscam" todas as palavras negativas que recebem, tomam coragem e fazem mesmo assim. A campanha quer mostrar o poder da mulher e como elas podem sim fazer tudo que bem entendem. Tudo que querem, tudo que planejam e tudo que sonham. Quem disse que eu não posso lutar? Quem disse que eu não posso passar muito blush e mesmo assim parecer maravilhosa? Quem disse que vermelho não é minha cor?Quem disse que eu não posso usar laranja com azul? É pra mim SIM.


A mulher cada dia mais assumindo lugares na sociedades que antes eram impensados de se conseguir chegar. Mulheres que lideram empresas, estão a frente de multinacionais, mulheres que ganham medalhas em esportes "de menino". Quantas pessoas falaram que essas coisas não eram pra elas? Elas simplesmente lutaram pelo que conseguiram. A mulher está deixando de ser a dona de casa que cuida dos filhos e passando a ser a pessoa que trás a renda e a comida pra casa. Há muito o que lutar ainda, mas cada vitória é preciosa e precisa ser celebrada. Lutar nunca será demais. E pra aqueles que dizem que lutar não é pra mulheres, eu digo: É pra mim SIM.

Postado por: Tuane Peres


Posts relacionados

0 comentários