Três anos de CDG

21:52

Imagem de cupcake, birthday, and candle


Há três anos, resolvi criar um blog sem muitas pretensões, inspirada por blogueiras que acompanho até hoje e como estratégia para matar meu tédio das férias de fim de ano. Eu não queria ficar famosa, fazer publicações sobre coisas que eu não gostava só para chamar público, ou esse tipo de coisa, eu só queria compartilhar meus textos livremente em algum lugar (mesmo que eu morresse de vergonha disso). A última frase continua verdadeira, mas muita coisa mudou desde então.

Nem tenho férias de fim de ano direito mais. Não existe mais aquela moleza do ensino fundamental, mas, sinceramente, não sinto falta daquela época. Meus melhores amigos, como Tuane e Bárbara, continuam comigo. Eu posso ter vacilado muito com a frequência dos posts, mas o blog ainda está aqui. E aquela garota que se escondia pelos cantos, escrevia em caderninhos e se sentia um verdadeiro alienígena no mundo em que vivia, ela ainda não é tudo o que pode ser, mas certamente já saiu do seu esconderijo.

Eu nunca entendi direito quando falavam que escrever é libertador, mas agora sei que é verdade. É uma pena que, aparentemente, eu venho deixado esse hábito cada vez mais de lado. Tenho medo de me tornar uma pessoa enjaulada pelos deveres da vida e perder a vontade de escrever dentro de mim. Não quero ser consumida pela rotina e deixar de lado algo que eu verdadeiramente amo. Por isso que ainda há algo que me traga saudades da época em que criei o CDG. Sinto falta das tardes lendo e escrevendo despreocupadamente, e de não julgar tudo que eu escreva tão criticamente.

Esperava que esse texto ficasse maior, do tamanho do meu amor por esse blog, mas acho que não vai sair mais nada. Agora só tenho a agradecer ao fortes leitores que nunca nos abandonam, apesar de raramente se pronunciarem. E pedir que não desistam de nós, por favor, porque nunca desistiremos desse projeto.

Postado por: Ana Letícia

Posts relacionados

0 comentários