Pare de arranjar desculpas!

13:43

Imagem de quote

Precisamos desconstruir a ideia de que a vida nos dá algo de graça. Quer dizer, para nós, sabemos que nada vem assim tão fácil. Mas quando se trata dos outros, é muito simples olhar para o jardim florido do vizinho e dizer que ele teve muita sorte em possuir um solo tão fértil, enquanto, na verdade, ele cuidou de cada flor com carinho durante muito tempo para que todas elas alcançassem seu esplendor.

Seu amigo não é bom naquilo que faz porque ganhou um dom dos céus. Seu tio não venceu na vida porque todas as portas se abriram para ele com facilidade. Sua colega não ganhou aquela promoção no trabalho porque se envolveu com o chefe. Fulano não passou na faculdade porque nasceu com uma genialidade incomum e inexplicável pela ciência. Pode até ser que esse tipo de coisa tenha acontecido de fato, mas seria uma parcela significativamente pequena em relação à realidade.

Algumas pessoas têm aptidão para desenvolver certas habilidades, e sabe como isso influência na prática? Não é fazendo com que elas consigam fazer qualquer coisa do nada. Ter aptidão para algo só significa que alguém terá mais facilidade para desenvolver essa habilidade caso treine. E é importante frisar que talento não dá bons frutos sozinho, é preciso muito treino mesmo para se tornar especialista. Alguns dizem que é preciso 10.000 horas treinando, outros já desenvolvem métodos menos cansativos, mas com certeza algum esforço é necessário. Quando vemos importantes gênios da História, ou até mesmo nossos amigos, realizando grandes feitos, nem imaginamos o estudo e a dedicação escondida por atrás do sucesso.

Vencer na vida é subjetivo. Mas vamos encarar a situação de alguém que tem muito êxito profissional, por exemplo. Há poucos dias, assisti à palestra de um empresário local. A empresa dele cresceu muito nos últimos dois anos e tem previsões prósperas para os próximos. A história que ele nos contou era interessantíssima, sobre como ele sempre teve o sonho de ser empreendedor e quase desistiu após uma série de falências. Muitas portas se fecharam ao longo de suas tentativas, mas ele sempre achava uma maneira de buscar e agarrar as oportunidades. E foi depois de muitas quedas que finalmente deu certo. Até quando? Ninguém sabe quando o jogo vai virar novamente.

Supor que uma colega precisou se envolver com seus superiores para subir na carreira não é apenas uma mostra de inveja, mas também uma atitude altamente misógina. Porém, um tipo de comentário lamentavelmente comum. É difícil admitir que alguém merece mais do que você. Nem sempre o esforço do outro fica tão evidente, mas não significa que não exista. E quando se fala de mulheres, em especial, inventa-se qualquer desculpa para negar sua capacidade. Não é por acaso que elas continuam ganhando menos que os homens, desenvolvendo a mesma função, em pleno século XXI.

Eu sempre fui daquelas pessoas que tiram nota boa. É, aquelas pessoas horríveis que do nada aparecem com um dez. E muita gente já quis me fazer sentir mal por causa disso. Absurdo? Também acho. Por mais distraída que eu seja, eu presto atenção à aula. Muito antes de qualquer professor marcar prova, faço resumos dos assuntos para fixar. São só uma ou duas horinhas por dia. Tinha dificuldade em química e física, por isso começava a revisar bem antes, porque sabia que demoraria mais tempo para aprender. Não é tão difícil, considerando que sou uma pessoa saudável (lê-se: não possuo nenhum défice de atenção ou algo do gênero, pois quem sofre com esses transtornos realmente precisa de uma atenção especial). Não há nada de sobrenatural nisso. É só se esforçar.

Todo mundo tem aptidão para algo, nem que seja pouco valorizado pela sociedade. E, mesmo que você não tenha aptidão para determinada competência, nada te impede de treinar e desenvolvê-la. Todo mundo tem oportunidades na vida, assim como podem ter portas fechadas bem na sua cara. Todo mundo pode se esforçar para ser bem-sucedido. E eu não estou falando de meritocracia, ok? Não acredito nesse tipo de lenda. É claro que “todo mundo” não significa as 7 bilhões de pessoas no planeta, é uma mera generalização, assim como as condições de cada um nunca são as mesmas. Cada caso é particular. Mas uma coisa é certa: isso de sorte é só uma desculpa que inventamos para justificar a nossa inércia.

Você não vai "descobrir" no que é bom. Você não vai acordar num dia de manhã e ser iluminado por uma luz mágica que te dá todas as respostas. Tudo o que você fazer é seguir numa busca incansável até descobrir o que você realmente quer. E então, lutar por isso. 

É realmente difícil correr atrás dos sonhos. Porém, ao invés de amaldiçoar o destino e se comparar aos outros (um erro terrível!), seria melhor gastar seu tempo e energia dando os primeiros passos. Esses são os mais difíceis. Mas, quando você menos esperar, estará correndo. Terá que mudar de direção algumas vezes, e talvez precise desistir e definitivamente escolher outro caminho (é preciso sabedoria e coragem para mudar de ideia também). E nem a inveja alheia será capaz de te impedir, porque o único realmente capaz de fazer isso, é você mesmo.

Postado por: Ana Letícia 

Posts relacionados

0 comentários