Era uma vez: ensaio sobre sorvete

23:40

Imagem de ice cream, aesthetic, and sky

João Cirne.

Acho que em todos os momentos da minha vida eu sempre tive um sorvete ao meu lado. Não que outras comidas não tenham estado lá, mas ele aparece de uma forma despretensiosa e quando fui pensar numa história do amor, pensei nas histórias que já contei e percebi que há certas coisas que se fazem presentes e escapam do olhar. Pois bem, eu tentei resgatar memórias da minha infância porque toda história deveria ter um começo minimamente decente. Assim veio na cabeça minha mãe avisando que comprou sorvete e a alegria e fissura minha e do meu irmão com o popularmente chamado "sorvete de creme" e também o meu pai (já divorciado de minha mãe) sempre encerrando as nossas saídas com sorvetes, padrão que se repete até hoje inclusive.

Minha lembrança agora avança para o começo da minha adolescência, beirando os 14 anos e recheada de aventuras e desventuras, amorosas ou não e que surpreendentemente não são o foco do meu ensaio sobre o sorvete.

Eu tinha acabado de começar a sair com um grupo de amigos e sempre acabávamos no Midway e durante essa época é difícil não lembrar de ter um top sundae de caramelo nas minhas mãos. Ele servia para tudo, momentos de raiva e tristeza, felicidade e solidão. Não que ele curasse tudo, só que ele era uma espécie de ursinho de pelúcia disfarçado de uma com bebida (nunca sei onde o sorvete se encaixa, então botei os dois) e de certa forma ele realmente ajudava com toda a doçura que se pode colocar em momentos amargos e confusos de um menino que enfrentava os seus primeiros fins do mundo.

Gostaria de falar muito mais sobre as suas aparições, como os potes devorados em carnavais melancólicos, mas acho que algumas coisas se reservam a outros momentos ou apenas ao próprio tempo. Na data em que eu escrevo desejei tomar um delicioso sorvete de baunilha com cobertura de caramelo, por motivos que acho que só um sorvete poderia entender.

O projeto Era Uma Vez reúne histórias de amor, de qualquer intensidade e de qualquer formato. Conheça mais sobre o projeto neste post, e nos envie sua história de amor através do email: cacadoradegalaxias@hotmail.com não seja tímidx <3

Amei sua história! Um belo exemplo para mostrar que histórias de amor tem vários formatos. Além disso, eu, como grande apreciadora de sorvete, não pude deixar de me identificar com o sentimento. 

Obrigada por compartilhar seu amor conosco <3 

Postado por: Ana Letícia 

Posts relacionados

0 comentários