Lantejoula

12:39

Imagem de Bruno

Hoje encontrei lantejoulas do seu vestido
Espalhadas pelo chão do quarto
E elas já não tem mais brilho
Tomei uma xícara de café bem forte
Mas sozinho o gosto é mais amargo
E eu ainda me sinto frio
Bebi na sua xícara preferida
Da qual sempre quis me livrar
É velha e a pintura está gasta
Mas agora até que acho bem bonita

As flores no vaso estão murchas
Mas eu não quero trocar
Os lençóis da cama amassados
Mas eu não vou arrumar
E a minha camisa tem cheiro de Whisky
Mas juro que também tem o seu
Então eu não quero lavar

Os homens na tevê contam mentiras
Mas quando cê dizia que ia
Eu também não acreditava
E se eu te escrever uma canção
Daquelas bem açucaradas
Você mudava de canal ou escutava?

Sozinho minhas poesias viram prosa
Palavras sem luz e sem contraste
Dias e frases feitos de tristeza
Semanas e parágrafos de monotonia
Sozinho só sei rimar amor com dor
Você com saudade
Em versos compostos de agonia⁠⁠⁠⁠

Postado por: Ana letícia 

Posts relacionados

0 comentários