Ouvi Num Podcast: de blogueira à podcaster

21:16

boy singing on microphone with pop filter
Photo by Jason Rosewell on Unsplash

Na quarentena, tenho me sentido muito mais inclinada aos meus passatempos artísticos. Venho atualizando posts antigos do blog, pensando em estabelecer uma rotina mais verdadeira de escrita e organizado temas sobre os quais penso em escrever. Tenho desenhado mais, ainda que não a minha temática favorita - os prédios e as ruas da cidade - e pintado também. Mas acho que o grande passo  realmente foi ter me jogado no universo podcaster, como eu vinha pensando há vários meses, sem coragem de iniciar o projeto. Agora, já tenho dois episódios publicados no Spotify e vou gravar o terceiro em breve, com expectativa de um quarto e quinto, talvez.

Não tem sido fácil realizar qualquer atividade. Hoje eu gostaria de ter lido um pouco, mas não consegui me concentrar por mais de um parágrafo. Ontem gastei algumas horas desenhando, porém, os rostos das pessoas continuam saindo tortos. Nessa tarde, eu fiz todo o planejamento de um conto que pretendo escrever, no entanto, na hora que abri o Docs não saiu um palavra sequer. Não estou me cobrando verdadeiramente a executar nenhum projeto, muito menos ser excelente no que faço, porque entendo que estar viva e saudável em meio a uma pandemia já é suficiente para eu me sentir orgulhosa. Mas dá vontade, né? Dá vontade de forçar o corpo se acalmar magicamente e me tornar uma onda de tranquilidade para fazer o que eu quero, na hora que eu desejo. Entretanto, é uma aspiração impossível e eu devo respeitar minhas limitações.

De qualquer maneira, o Podcast tem mantido minha mente bem ocupada. O primeiro foi gravado numa madrugada, após certa procrastinação da minha parte por medo de encarar o play. Depois, gastei algumas horas entendendo como editar e colocar no Spotify. O áudio ficou baixo, mas isso tentei resolver no segundo episódio. Continuo enfrentando vários problemas técnicos, porém, para gravações melhores, eu precisaria de um microfone melhor - e aceitei que não vou conseguir comprar um barato em Natal em meio a uma pandemia.

Eu sei que preciso evoluir em diversos aspectos, mas no geral estou bem animada por ter dado o primeiro passo. Tem sido uma experiência de aprender a lidar com críticas e com elogios, porque no meu cerebrozinho inseguro qualquer crítica soa muito pior e os todos os elogios são questionáveis. Eu sei, não é bem assim, ainda estou aprendendo. O importante é que tenho gostado muito de fazer - e algumas pessoas têm me incentivado a continuar (tenho 33 seguidores no Spotify!!!), por isso toda semana aguardo ansiosamente pelo momento de gravar o próximo episódio. 

Enfim, para um post-divulgação, este já está ficando bem longo com minha série de desabafos. Vou deixar disponível para quem quiser ouvir o primeiro episódio abaixo. Tenho publicado toda quinta-feira, sem hora definida, mas possivelmente pela manhã. Divulgo no meu Twitter @naletxicia quando sai. Pretendo falar sobre tudo que vier à mente, assim como faço no blog: filmes, livros, acontecimentos do cotidiano, piras da minha mente. Tento ser engraçadinha, às vezes riem das minhas piadas. Talvez eu consiga te divertir também:


Publicado por Ana Letícia Dantas

Posts relacionados

0 comentários